Rua. Da Matriz , S/N - Centro 56.750-000  -  Santa Terezinha / PE
Fone: (87) 3859-1463 
Pároco: Pe. Elton Wilson Ferreira
E-mail: pstsantaterezinha@hotmail.com


  

Eduardo Oliveira comemora 15 anos de diaconato

Destinado a ajudar e a servir no altar do Senhor aos bispos e padres, o Diácono guarda o mistério da fé, de consciência pura e sem o espírito de lucro, participando de modo especial na missão e na graça de Nosso Senhor Jesus Cristo, oferecendo a Igreja a possibilidade de contar com uma pessoa de grande valia para as tarefas pastorais e ministeriais. O Diácono tem a graça de fazer batizados, abençoar casamentos, levar o Sacramento da Eucaristia aos doentes e presidir funerais, tudo isso, seguindo a vocação, o chamado, a vivência religiosa sentida no seu interior.

Foi esse chamado, essa vocação que Eduardo Oliveira sentiu ao assistir a ordenação dos Diáconos, Seu Davi e Seu Paulino, em São José do Egito, cerca de 20 anos atrás; no outro dia, pedindo a padre Jorge Adjan, pároco de Santa Terezinha, à época, para frequentar as reuniões e entrar na Escola Diaconal em Afogados da Ingazeira, onde estudou de início, terminando os cinco (5) anos de curso no Convento Estela Moraes em Triunfo, abraçando seu Ministério Pastoral.

Há 15 anos, precisamente no dia 28.08.2012, Eduardo Oliveira recebera a Ordenação Diaconal; ainda quando padre Jorge estava à frente da Paróquia de Santa Terezinha, em celebração presidida pelo então bispo dom Luiz Gonzaga Silva Pepeu, e que teve como chefe de cerimônia Egídio, então padre na época e agora dom Egídio Bisol, bispo da diocese de Afogados da Ingazeira.

A primeira celebração presidida por Eduardo Oliveira ocorrera três (3) dias depois em 1º de setembro. Seu primeiro casamento assistido foi de Mauro Grampão na Paróquia de Nossa Senhora da Imaculada Conceição, na vizinha cidade de Imaculada-PB. No mesmo ano, ele batizou sua sobrinha Ana Clara e sua filha, Eduarda Vitória.

Perguntado qual o momento mais forte dessa carreira, Oliveira respondeu que foi a morte e encomendação de Dom Francisco, Bispo Diocesano daquela época, "ele quem abril as portas da diaconia para nós" falou Eduardo. Na ocasião participaram mais de 60 Padres e de sete (7) a oito (8) Bispos, mas Eduardo Oliveira teve o privilégio de proclamar o Evangelho de Deus na celebração. Outro momento forte na sua vida diaconal segundo ele, foi a morte de sua maizinha, Dona Nevinha em 2007 e o casamento de Mirela de Dr. Barbeiro, assim conhecido. "Ela cresceu nos meus braços e no meu colo" falou o mesmo.

Nos 61 anos de vida, 45 são de caminhada ajudando a Igreja de Deus, participando de grupos, dado sua parte de contribuição. São 89 afilhados e perguntado se era feliz com essa carreira, Eduardo Oliveira encheu os olhos de lágrimas e de gratidão dizendo "eu faria tudo de novo, me ordenaria de novo, quantas vezes fosse preciso". (Por Gilson Pereira)

ORAÇÃO À SANTA TEREZINHA

“Santa das Rosas, trilhastes a Pequena Via da humildade e da submissão à vontade de Deus. Ensinai-nos, ó Santa Mestra, Doutora da Igreja, o caminho da santidade que nasce da escuta da Palavra de Deus, da realização de coisas simples e sem importância aos olhos do mundo. Nós vos pedimos que continueis a cumprir vossa promessa de fazer chover rosas de graças e bênçãos sobre o mundo. Ansiamos por rosas, muitas rosas do vosso jardim.  Reparti conosco as graças que recebeis de Deus Pai.  Intercedei por nós junto a Ele.  Por vossas preces, venha o Senhor em socorro de nossas necessidades.  (Pedir neste momento a graça desejada) Velai, ó Flor do Carmelo, por nossas famílias: que em nossos lares haja paz, compreensão e diálogo.  Velai por nossa pátria, para que tenhamos governantes íntegros,  afinados com os anseios do povo sofrido.  Velai por nós, para que o espírito missionário impregne todas as nossas ações. Santa Terezinha, rogai por nós. Amém.”