Artigos

AFOGADOS DA INGAZEIRA - Sr. Bom Jesus dos Remédios

Missa da Vigília Pascal aconteceu na Catedral com presidência de dom Egidio Bisol

Dando continuidade ao Tríduo Pascal, aconteceu na noite do sábado (20 de abril) na Catedral do Senhor Bom Jesus dos Remédios, em Afogados da Ingazeira, a Vigília Pascal presidida pelo bispo dom Egidio Bisol.
Uma fogueira foi acesa em frente à Catedral e, logo em seguida, houve a bênção do fogo em que foi aceso o Círio, sendo conduzido para o interior da Catedral pelo pároco, Pe. Gilvam Bezerra, onde os fieis acenderam suas velas através do Círio.
 
“Essa vida nova, essa morte, ressurreição, essa passagem do pecado para a graça se realiza para nós nas águas do batismo e depois nós iremos gastar a nossa vida inteira tentando viver o que já somos, tentando mostrar o que já nos tornamos, filhos de Deus, participantes de Sua vida. Essa noite nos fala através dos sinais, não é preciso muitas palavras, mas como é bonito o sinal da luz que brilha na escuridão”, disse dom Egidio na homilia.

Multidão acompanha Procissão do Senhor Morto em Afogados da Ingazeira

Em referência à paixão e morte de Jesus, fiéis se reuniram na tarde da sexta-feira (19) na Catedral do Senhor Bom Jesus dos Remédios, em Afogados da Ingazeira, para seguir a tradicional procissão do Senhor Morto. O cortejo, que aconteceu após a cerimônia da Liturgia da Paixão, faz parte do calendário da Igreja Católica, e faz alusão à morte de Jesus Cristo, relembrada pelos cristãos.
 
A procissão tem como objetivo lembrar o momento em que os discípulos retiraram o corpo de Jesus Cristo da cruz e o sepultaram. Os fiéis foram conduzidos pelo bispo, dom Egidio Bisol e pelo pároco, Pe. Gilvam Bezerra. 

Dom Egidio abre a Semana Santa com a Missa dos Ramos, na Catedral

Neste domingo (14), a Igreja Católica celebra o Domingo de Ramos, dia que marca o início das vivências da Semana Santa em todo o mundo. Nesta data, fiéis saem às ruas em procissão com ramos de palmeiras nas mãos para relembrar a chegada de Jesus à cidade de Jerusalém, dias antes de ser morto e crucificado.
Em Afogados da Ingazeira, na Paróquia do Senhor Bom Jesus dos Remédios (Catedral), a procissão e bênção dos Ramos teve início às 06h nas capelas dos bairros e no Seminário São Judas Tadeu. Em seguida, os fiéis seguiram para a Catedral onde aconteceu a celebração, presidida pelo bispo dom Egidio Bisol.
 
Semana Santa
Os ritos da Semana Santa seguem até o Domingo seguinte, quando é comemorada a Páscoa. Na quarta-feira (17) será realizada a Missa dos Santós Óleos (Missa do Crisma), na Catedral do Senhor Bom Jesus dos Remédios, às 18h, presidida por dom Egidio Bisol.
 
Na quinta-feira, quando se inicia o Tríduo Pascal, dom Egidio presidirá a missa da Ceia do Senhor na Comunidade na Catedral, às 18h. Na ocasião, será realizado o ritual do Lava-Pés, no qual pessoas da comunidade serão escolhidas para terem seus pés lavados pelo arcebispo, em referência ao momento que Jesus lava os pés de seus discípulos, ensinando-lhes sobre humildade.
 
No dia seguinte, sexta-feira da Paixão, o encontro acontece na Catedral, quando fiéis se reúnem com dom Egidio para relembrar a paixão e a morte de Jesus, a partir das 16h. Em seguida, acontece a procissão do Senhor Morto.
 
No sábado não serão realizadas missas. Às 20h, haverá a vigília pascal, também presidida pelo bispo dom Egidio Bisol, na Catedral do Senhor Bom Jesus dos Remédios, dom Egidio acenderá o Círio Pascal, uma grande vela que representa Jesus ressuscitado. A igreja estará toda apagada, iluminada apenas pelas velas dos fiéis.
 
A Semana Santa é encerrada no Domingo de Páscoa, quando é celebrada a vitória de Jesus sobre a morte, sua ressurreição. 

'Para o cristão, se colocar a serviço não é uma humilhação', disse dom Egidio no Lava-pés

 
O bispo diocesano, dom Egidio Bisol, presidiu na noite desta quinta (18) na Catedral do Senhor Bom Jesus dos Remédios, a Missa Vespertina da Ceia do Senhor com o rito do lava-pés, transladação e adoração do Santíssimo Sacramento.
 
A Eucaristia é partilha e ao mesmo tempo é serviço, disponibilidade para lavar os pés, significa se colocar a serviço da necessidade dos outros. Para o cristão se colocar a serviço não é uma humilhação, Pedro ainda pensava assim, Jesus você não vai lavar os meus pés, porque era um serviço dos escravos. Mas Jesus disse: para os meus discípulos, não é uma humilhação, é realizar a própria vida, servir aos outros", disse dom Egidio.

Padre Gilvam Bezerra preside Missa das Cinzas e abre Campanha da Fraternidade na Paróquia

Para a Campanha da Fraternidade 2019, a Conferência Nacional dos Bispos dos Brasil (CNBB) escolheu um caminho que depende muito da compreensão individual para ter resultado na luta coletiva: a conscientização dos direitos fundamentais como meio transformador da realidade. Com o tema Fraternidade e Políticas Públicas, a CNBB quer ressaltar, não somente junto aos católicos, que as políticas públicas são uma alternativa para redução desigualdades.
 
A abertura da Campanha da Fraternidade na Paróquia do Senhor Bom Jesus dos Remédios, aconteceu nesta quarta (6), início da Quaresma, o tempo de preparação que antecede a Páscoa, com a Santa Missa presidida pelo pároco, Pe. Gilvam Bezerra.
 
A Campanha da Fraternidade tem como objetivo estimular a participação em Políticas Públicas, à luz da Palavra de Deus e da Doutrina Social da Igreja, para fortalecer a cidadania e o bem comum.