'Há sinais de esperança com a vacina', disse dom Egidio sobre o coronavírus na Missa do Crisma

Aconteceu na manhã desta quinta, 01 de abril, na Catedral do Senhor Bom Jesus dos Remédios, a Missa do Crisma (Santos Óleos) presidida por dom Egidio Bisol. A celebração contou com a presença de todos os padres e seminaristas da diocese.
 
Houve a bênção dos óleos dos Enfermos, Catecúmenos e do Crisma. A missa também é o momento onde os sacerdotes renovam os votos sacerdotais.
 
Como o ano passado, devido à pandemia, a celebração aconteceu somente com a presença do clero da diocese.
 
Dom Egidio falou sobre a importância da Missa dos Santos Óleos. "Esta celebração da Missa do Crisma, dos Santos Óleos, é mais um sinal do amor de Deus. Esse amor de Deus que cura, que conforta, que fortalece, que envia em missão. Os óleos são símbolos disso, que nos fazem olhar o Ungido por excelência, o próprio Jesus, o Cristo. Vamos agradecer então a Deus por mais um sinal de seu amor", disse o bispo.
 
Também falou sobre o momento em que vivemos com a pandemia e que há sinais de esperança, citando a vacina. "Juntos vamos agradecer a Deus o seu amor sem fim. Esse amor que não deixa de dar força a nossa fraqueza, novo alento ao nosso compromisso, coragem renovada para enfrentar a tempestade que continua judiando com muita gente. Sinais de esperanças existem, sobretudo neste momento, a vacina. Mas ainda esses sinais se revelam frágeis diante do número de vidas ceifadas que revelam de um lado a gravidade do contágio e, do outro, expõe também a irresponsabilidade de quem deveria ter cuidado e continuar cuidando e não o fez", criticou dom Egidio.