Com missa, dom Egidio abre o Sínodo em nível diocesano

Com missa na noite da quinta, 14 de outubro, no patamar da Catedral do Senhor Bom Jesus dos Remédios, o bispo da Diocese de Afogados da Ingazeira, dom Egidio Bisol, abriu o Sínodo Diocesano na diocese.
 
A missa contou com a presença do clero e de representantes das paróquias.
 
O processo é tido como a maior consulta popular da história da Igreja Católica e que busca adaptá-la aos novos tempos. Será um momento de escuta entre Igreja e povo. Esse processo de escuta se estenderá até abril de 2022 na diocese de Afogados da Ingazeira. O sínodo dos bispos acontecerá em 2023 em Roma.
 
Durante a missa, dom Egidio falou sobre a abertura do sínodo em nível diocesano. "O sentido do caminho ao qual todos somos chamados consiste antes de mais nada em descobrir o rosto e a forma de uma Igreja Sinodal em que cada um tem algo a dizer e algo a aprender. Neste caminhar juntos, pedimos ao Espírito Santo nos leve a descobrir como a comunhão que faz de nós unidade tem em vista a missão. Uma Igreja Sinodal é uma Igreja com as portas abertas, uma Igreja missionária. É uma Igreja que aceita e busca caminhar junto com as outras Igrejas e comunidades cristãs, mas, que de forma ainda mais ampla, abranja toda a humanidade da qual compartilhamos as alegrias e esperanças, as tristezas e as angústias", disse o bispo.